Nem a maldade do tempo consegue me afastar de você

Leia esse texto ouvindo: https://youtu.be/8PCwLqyyyXE

A gente passa muito tempo ouvindo que o tempo cura tudo. Que o bom da vida é deixar fluir, desapegar… Que enquanto o tempo passa, ele leva seus medos, angústias e amores e o que a gente sente agora, neste minuto, logo vai passar.

Somos dois apaixonados, desde o dia em que nos conhecemos. Não foi amor a primeira vista, muito longe disso. Mas quando te olhei pela primeira vez, achei que podia ser legal com você, porque você era uma pessoa que dava pra ser legal. Meses de conversas e trocas antes do primeiro beijo. Mas eu te beijei e senti que havia encontrado você. Um achado. A melhor descoberta. A chance de amar alguém de verdade. Amor é construção. Pensei. “Quero construir um amor com esse cara!”. E assim fizemos.

Anos de namoro. Beijos, abraços, amassos. Histórias, dramas, medos. Angústia, partida e dor.

Mas quando você foi embora eu senti uma dor do tamanho do mundo, uma dor de perda, de que o mundo estava ganhando de mim e eu era a perdedora. Que ficou em último. Que não se empenhou. Que deixou a bola passar no mata-mata, no ultimo pênalti.

Naquele momento eu perdi. Perdi você pra qualquer coisa inútil da vida. Pra um orgulho bobo. Pra um desentendimento qualquer.

Você significa tanto pra mim. Não sei nem mensurar. Mas te ver indo embora me doeu, porque você se foi não só da minha casa, mas da minha vida. Porque você estava presente nela, mesmo sem estar. Porque a lembrança do teu abraço e beijo me acompanham em todos os momentos.

A gente se separa e volta 100 anos depois e ainda assim tanto amor. Sempre amor.

Será que a vida espera por essas desculpas que a gente inventa pra não se amar? Será que o tempo vai passar e agente vai se arrepender amargamente daquilo que não disse? Será que você vai se dar conta disso?

Que loucura é essa da vida. Do amor ser mesmo um sentimento que não se esvai, que não se acaba, que não escorre no tempo. O tempo que tanto “cura”. Cura mágoa, cura doença e amadurece. Mas que não levou você.

Porque no fim das contas, amor não é enfermidade. Não se cura, não acaba, não se perde.

Ainda que você queira ou lute contra. Ainda que você parta pra longe, oceanos de distância, galáxias ou anos-luz. Amor não acaba nunca. Mas ele muda.

Muda a forma de agir, os mistérios e segredos. Muda a conquista, o sexo, a entrega. Mas sempre amor. Se acabar, amor não era. Você foge dele e ele te encontra na primeira fragilidade, no primeiro descuido, quando a capa que você pintou cai e você se vê repleta, transbordando amor. E chora, porque chorar de amor faz bem. Chorar de amor é uma dor bonita de se sentir, porque você se sente capaz, não uma máquina, não uma capa, não uma máscara… Mas você mesmo, nú, coberto apenas de si mesmo e verdade.

A questão é que o tempo passa, pessoas surgem, novas paixões e suas impressões. Um novo beijo e um novo jeito de se entregar. Mas o amor está sempre lá, guardado no espaço que fincou no coração e fez morada. Preso nas grades do pensamento, sem nenhum habeas corpus.

Você tenta, grita e chora. Você suplica pra que ele se vá. Se agarra ao tempo, que não é eficaz. E você tenta. Tenta entrar nesse jogo de esconde-esconde, nos bloqueios das redes sociais. Mas quando é amor de verdade, ele sempre está lá, num lugar onde é difícil bloquear. Dentro do coração e amarrado por uma força indescritível.

E você me prende nessa sintonia, de corpo e alma. Estou ligada mesmo sem querer, mesmo sem esperar, mesmo seguindo a vida e levando adiante tudo, sem você. Tudo mudou, mas nada mudou.

Quando você chega, me paralisa. Quando você volta, eu me desconcerto até achar o ponto em que me sintonizo nessa aura espiritual que só a gente tem, juntos. Porque eu não sinto isso com ninguém. Só você.

Não consigo e nem quero mais desistir de você.

Camila

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s