Dizer adeus nunca é fácil. Aceitar o fim. Sentir saudade sem a chance do encontro. Sentir doer sem saber o remédio da cura. Sim. Porque cada um se cura de um jeito e no seu tempo. Mas, o tempo, nem sempre, é o melhor remédio. Deixar para trás todas as promessas que foram feitas e agora não serão mais cumpridas. Abandonar os sonhos feitos a dois, a casa perfeita, o futuro que parecia tão certo. Cara, como parecia certo. Esquecer um amor que parecia ser o único. Era ele. Era ele.
Fim.

Se eu pudesse pegar sua mão e te fazer entender que isso acontece. Que o fim é inevitável nem que seja o do “até que a morte nos separe”. Se eu pudesse te mostrar que o mundo não acaba com o fim de um amor, eu mostraria. Se eu pudesse te levar de volta ao passado e te dar a chance de dizer todos os adeus que você não disse, eu levaria.

Se você acreditasse que quando eu digo que isso vai passar eu sei do que estou falando. Sabe… É melhor deixar ir quem já não quer mais ficar. As pessoas mudam, os sonhos mudam e, na maioria das vezes, não é culpa de ninguém. Não é que o amor acaba. É que o amor sozinho não sustenta nada. Dizer eu te amo é bonito e soa bem, mas é vazio quando dito assim, longe de outros sentimentos, como o carinho, a admiração, o respeito, a amizade.

Muita coisa vai se perdendo no caminho do que a gente chama de amor. Por brigas bobas, desconfianças inúteis, ciúmes infundados, cobranças. O amor continua ali. Pronto pra seguir, lutar, encarar, mas se enfraquece cada vez que um sentimento fica para trás.

Se você conseguisse entender. A gente luta enquanto pode, mas chega uma hora em que a luta é só com a gente. E é inútil. A gente se cansa sem ter sentido, continua sem ter para onde ir.

Respira. Eu sei que o ar está rarefeito, mas respira. Para. Pode chorar, desaba. Todos nós já desabamos por algo e a dor de perder um amor não é menos dor que nenhuma outra. Mas, é uma dor que pode ser superada. Basta querer.

Se eu pudesse te mostrar que lá na frente vai ficar tudo bem, que a dor passa, a saudade vira uma saudade bonita e saudável, eu mostraria, mas eu não posso.

O que eu posso dizer é que o fim do amor não é o fim da vida ou da linha. Você vai ter que recomeçar, talvez voltar alguns passos e se encontrar de novo. Vai sentir doer, achar que não passa, vai ter vontade de ser qualquer outra pessoa só pra não sentir a dor. Mas, devagarzinho, dia após dia, você encontra a cura e vai melhorando. Deixando para trás todo o peso de ter fracassado em algo que era inevitável. Acredita de novo. Alguns amores parecem certos e são. Mas, são certos para ensinar algo. E, às vezes, esse algo é justamente aprender a ir embora. Então, aprende. E vai. Sem medo. A vida continua, o amor também. É só enxergar.

Anúncios

Participe da conversa! 2 comentários

  1. Não é a toa que eu te amoooooo!!!!! Corações azuis pra vc, Isa💙💙 tudo que eu precisava ler.

    Curtir

    Responder
  2. Não é a toa que eu te amoooooo!!!!!! Corações azuis pra vc, Isa 💙💙

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Isabella Gonçalves