Meu bem, isso pode parecer um tanto clichê. É um gesto aleatório, simplório mas que eu precisava demonstrar. Nunca foi segredo que tu fez com que se criasse uma gratidão dentro de mim que eu nunca vivenciei antes. Tu me deu uma nova perspectiva do que realmente é amar, e é claro, eu te agradeço por isso.


  Sabe, amor, não só por isso mas, obrigada também  por ter sido calmo. Não ter me apressado com os sentimentos ou cobrado respostas. Tu fizeste o que a maioria já não faz; ter calma. Obrigada por ter me encantado naturalmente. Por ter sido sincero sobre quem tu és desde o início. Por ter me cativado por ser simples e incrivelmente o que tu és. Obrigada pela paciência, por não se importar em repetir 100 vezes a mesma coisa, porque sabes que minha memória é um bocado ruim. Outro guri qualquer não entenderia, não repetiria e mandaria eu me tratar. Obrigada por todas as vezes que tu foste meu pilar. Por ter me ouvido, ajudado e suportado nas horas em que eu sozinha não pude aguentar. Qualquer outra pessoa não seria tão doce quanto tu. Ninguém faria questão de dividir os problemas, as dores e tudo mais de outra pessoa a não ser que a ame. Então, obrigada por me amares. Obrigada por todas as vezes em que eu não estava bem e tu, sem a menor obrigação, se ofereceu por livre e espontânea vontade pra contar piadinhas ruins, as que tu sabes que são minhas favoritas, elas sempre funcionam. Obrigada por todas as vezes em que brigamos, e em pouco tempo, deixastes teu orgulho de lado e não se importar em voltar pra mim. Sendo erros teus ou erros meus, isso não importa, a gente nunca se separa. Obrigada por ser meu melhor amigo. Por rir comigo, cantar comigo, assistir jogos comigo, ir ao shopping comigo, ler comigo, assistir filmes e desenhos comigo. Obrigada por ser meu anjo da guarda. Por ser a pessoa que diz “não faz isso” à mesma medida que diz “não perde tua fé”. Por ser a pessoa que eu posso contar as besteiras que eu fiz mesmo sendo terríveis, por ser aquele alguém pra me dizer quando eu passo dos limites e por ser a pessoa que mais me incentiva a correr atrás do que me faz bem. Obrigada por ser o alguém que eu tenho esperado por tanto tempo. Por ser essa pessoa corajosa, que mesmo sabendo meus defeitos, minhas manias, minhas imperfeições, nunca hesitou em dizer que me ama.


Mas, melhor que tudo, obrigada  por não ser como os outros. Que me fizeram pensar muitas vezes como eu penso hoje e que depois me desiludiram, mostrando serem opostos de tudo o que eu já imaginei. Obrigada por ser diferente, pensar de jeito único, me mostrar o divergente e me amar de modo distinto. Obrigada por simples e especialmente seres tu, isso sempre bastou e sempre vai bastar.

bobsin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Débora Bobsin