Procuro um amor que eu possa guardar, e dentre seus braços e abraços possa me abrigar. Que almeje aventuras quiça calmaria, desejo essa mescla a cada novo dia. Procuro por beijos, – afagos – e carícias, por uma companhia fiel nessa estrada da vida. Que seja um amor sincero e formoso, que me diga eu te amo de novo e de novo.

Procuro um sorriso em plena tristeza, dos mais simples gestos, guarda uma pura grandeza. Almejo um carinho de um colo consciente, para os filmes de romance de um domingo carente. Procuro um amor que seja maduro, que me envolva nos braços livrando-me do escuro. Almejo um amor que se entregue por inteiro, que seja de tudo, menos passageiro.

Procuro uma vida que sempre sonhei de sentimentos profundos que compartilharei. Desejo alguém que saiba entender, que respeito e confiança sempre irão prevalecer. Procuro um amor que saiba sonhar, que me diga que as incertezas um dia irão passar.

Procuro um amor que saiba amar, com toda a certeza e vontade que há. Procuro um amor que saiba entender, a gostosura da vida que se pode ter.

Procuro um amor que busque a paz que almejo que seja calmo e relento, e quem sabe, não esteja lendo este texto.

Pedro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Pedro Ficarelli