Mesmo que eu negue com todas as forças, eu to aqui pra te dizer que eu to pronta pra tentar de novo. Talvez eu me arrependa daqui um mês, grite sobre o quão burra eu fui, beba até não poder mais e vá me matando aos poucos, por acreditar que eu poderia amar de novo. Ou talvez, eu comemore. Celebre e agradeça à mim mesma por ter me dado uma segunda chance. Voltar a viver como antes, assistindo filmes românticos sem chorar. Eu não sei dizer o que vai acontecer, mas por ti, eu to disposta a tentar.

Eu to pronta, sim! Pra todos aqueles clichês sobre borboletas na barriga, emagrecer sem querer, fazer a unha toda semana e o cabelo todo mês, pra ter certeza absoluta que tu me achas linda. Eu to pronta pra aquelas noites em que tu vais me ligar por Skype, e eu mesmo já deitada, quase dormindo, vou me levantar, maquiar-me e bagunçar meu cabelo de um jeito sexy pra tu achares que eu durmo assim – cada coisa que o amor faz com a gente…  Eu to pronta para as tardes passadas ao teu lado, conversando, brincando, dançando, comendo, dormindo e até mesmo nos desentendo. Aliás, to pronta pra isso também. Eu amadureci com meus erros de um ano atrás, e hoje eu consigo entender que em todo casal existem brigas e que a maioria pode ser resolvida com paciência, dedicação e alguns beijos. Deixar o meu orgulho de lado vai ser necessário e isso vai ser difícil,  mas por ti, meu amor, eu to disposta a tentar.

Queria eu que um relacionamento dependesse só de mim. Eu faria o possível e bastaria. Mas daria certo demais. Eu preciso de desafios, de risadas diferentes, de planos diferentes e de alguém diferente. No caso, não tão diferente, tu és tão parecido comigo que és quase que literalmente minha alma gêmea.

Eu to pronta se tu estiveres. Eu entro nisso se tu entrares também. Eu prometo cuidar-te se tu cuidares de mim. Prometo acarinhar-te se tu acarinhar-me também. Prometo abraçar-te quando tu chorar, se tu me abraçares também. Prometo segurar tua mão sempre que estivermos juntos, se tu prometer não soltá-la. Prometo beijar-te sempre com amor, se tu prometer jamais beijar-me sem saber se me amas. Prometo deixar-te sozinho quando quiseres e precisar, se tu prometer dar-me espaço quando for necessário também. Prometo cantar contigo, se tu prometer que mesmo não sabendo a letra, vais acompanhar-me. Prometo dividir meus doces contigo, se tu prometer-me que jamais, em hipótese alguma, faltará doce pra nós. Prometo acompanhar-te em todos os jogos que tu quiseres que eu vá, se tu prometer ser minha companhia pro cinema até nos filmes mais chatos. Prometo-te dar tudo de mim, fazer tudo ao meu alcance e doar-me por inteiro, pra que nós funcionemos, se tu o fizeres também.

Prometo-te por fim, meu bem, amar-te. E não preciso que tu me prometas nada em troca. É involuntário, complicado, desafiador mas é recíproco.

bobsin

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. […] Texto original extraído do site: Jornalismo de boteco Eu tô pronta se tu estiveres […]

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Débora Bobsin