– Eu preciso conversar com você.
– Agora?
– É, está muito ocupada?
– Estou. Estou vivendo minha vida.
– Eu sinto sauda…
– NÃO! Não diz isso.
– Mas eu preciso dizer.
– Você nunca sentiu minha falta, que papo é esse agora?
– Você não entende.
– É, tem razão. Eu não entendo.
– Eu fui um idiota.
– E AINDA É.
– Calma, me escuta, eu tenho tanta coisa pra falar.
– Tarde demais, eu não quero ouvir.
– Eu quero você por perto. Sinto falta de ouvir sua voz e da sua gargalhada escandalosa.
– Você não tem o direito de vir, agora, dizer que eu faço alguma diferença na sua vida.
– Mas você faz.
– Faço? Porque até outro dia eu não passava de uma boa noite de sexo pra você.
– Você está nervosa…
– Estou! Estou muito nervosa e você sabe o porquê.
– Eu te entendo.
– Ah, como você é compreensivo, não é mesmo? Agora você entende, né?
– Eu quero que você me entenda também.
– Nem tente me explicar, eu não quero entender mais nada.
– Você sumiu, parou de atender minhas ligações. E agora tá com esse cara.
– Eu cansei de esperar por você. Ele gosta de mim, me faz bem. Quando eu desisti de você ele apareceu.
– Desistiu de mim?
– Desisti de tentar conquistar você. Um cara que não sente nada além de tesão por mim.
– Você queria mais?
– Claro que eu queria mais.
– Você quer dizer que….
– Isso mesmo. EU ME APAIXONEI POR VOCÊ, IDIOTA!

(Silêncio)

– Eu não sei o que dizer.
– Você nunca sabe.
– Eu não tinha certeza.
– E preferiu brincar comigo enquanto ficava em dúvida, né?
– Eu não estava brincando.
– Não? E o que era aquilo? Você me ligava, a gente passava uma noite incrível juntos e no dia seguinte você agia como se eu não existisse.
– Eu precisava entender o que eu sentia.
– E só agora entendeu? Agora que me viu com outro cara, você resolveu entender tudo?
– Eu quero você.
– Mas eu não.
– Você se apaixonou por mim, acabou de dizer.
– Pois é, eu me apaixonei. Mas eu também sofri. MUITO.
– Me desculpa, não achei que fosse assim.
– Eu não quero suas desculpas.
– Você está apaixonada por ele?
– Isso não é da sua conta.
– Eu quero você.
– Você já disse isso. Eu não quero ouvir.
– Posso dizer mil vezes.
– Não. Não é preciso.
– Olha pra mim, eu também me apaixonei por você.
– Eu não quero ouvir. Por favor, não faz isso comigo.

(Silêncio)

– Eu me apaixonei por você. Me escuta.
– Não, eu estou namorando agora. Você demorou demais.
– Nunca é tarde para o amor.
– Pra você é. Eu precisava fazer uma escolha.
– E escolheu?
– Escolhi… Escolhi nunca mais amar você!

MONIKAJORDAO

Anúncios

Participe da conversa! 2 comentários

  1. Mto bom, como todos os textos da Monika Jordão!!! AMEI!!!

    Curtir

    Responder
  2. Incrível. ♥ Siga e visite o meu Blog https://azamoridadeblog.wordpress.com/

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Monika Jordão