No fim das contas a gente espera que tudo dê certo. Que os sonhos se concretizem da melhor forma possível, que apesar dos pesares hajam razões para celebrar, que alguma parte das expectativas sejam cumpridas.

Bem lá no fundo, a gente sabe que não vai ser tudo que vai dar certo. Mas essa expressão pode ser interpretada de várias formas.

Dizer: – Tudo vai dar certo! – é dizer que, pelas linhas tortas da vida, algo vai acabar sendo escrito da forma correta. Que por cima de um zilhão de decepções, mudanças de rota, reajustes e readaptações, vai existir um final feliz. E mesmo que não seja o esperado, é a confirmação de que tudo deu certo (mesmo que “tudo” não seja literalmente tudo).

Quando vira o ano ou fecha um ciclo e fazemos aquelas promessas e previsões para o que vem chegando, raramente não é necessário uma reavaliação com o passar o tempo. Ouso dizer que sempre é preciso uma pausa em tudo para calcular o que ainda pode ser cumprido e o que precisa ser descartado ou remodelado. Faz parte do jogo e nós precisamos jogar

O corre é bonito, na bem da verdade. Quando os objetivos são muitos, são altos, são estrondosos… As expectativas, o frio na barriga, o risco iminente num flerte com o fracasso. A dança entre o sucesso e o insucesso. Jogar diariamente e perder muito. Levar madeira da vida, bem na cabeça pra ver se aprende. Levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Por fato é isso que conta; a luta.

Uma vida digna pela prática do bem, da subida degrau por degrau, do pouco caso pelo o que os outros dizem. Uma vida de conquistas genúinas sobre um alicerce de erros prévios e lições aprendidas. Evolução: a vida é pra isso.

E no fim das contas o que vale é mesmo isso.

paulinho

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Paulinho Rahs

Tags

,