Quando descobri o seu mundo, vi que ela unia todas as coisas. É fácil de entender, mas é difícil de explicar. Era misteriosa como um rio, mas tinha a transparência de um mar. De imediato, nasceu um sentimento e fluiu como um rio dentro de mim. Foi paixão à primeira vista. Seu “quase rir” me encantou. Fazia essa expressão como quem diz que eu precisava me esforçar mais para conquistar um sorriso inteiro, mas aquilo bastava, me iluminava. Não me lembro de nada na vida que mais se pareça com o amor, como ela parece. Eu sonhava em encontrar alguém assim, mas era só quimera para um sonhador. No entanto, lá estava ela na praia, numa roda de viola, a mulher dos meus sonhos. Ela fez meu amor renascer das cinzas. E a partir dali, na minha vida ela marcou. 

Por onde passa encanta, todos se voltam para sua simplicidade e simpatia. Seu andar é leve, como uma bolha de sabão no ar; como o levitar dos colibris. Faz o paraíso nos visitar ao sorrir. Nem Salvador Dalí imaginaria tamanha beleza. Poderia investir todo o meu tempo na sua presença, pois o lucro de vida e prazer seria absurdo. Poderia passar uma noite toda à beira mar, sentado tentando saber seus pensamentos, pois não penso em mais ninguém. 

A paixão veio assim, ancorou de vez e fez de mim seu cais. Me dominou, e eu não apresentei nenhuma resistência, não cogitei a possibilidade de me livrar. Quando estou perto dela, o tempo se arrasta sem fim. Não me importo com o que dizem da nossa relação, eu só quero ser feliz e viver para ela. Pois, ao seu lado parece ser o melhor lugar. Ainda mais quando estamos à sós, apenas separados pela fina fronteira dos nossos lençóis. Ela passeando a boca em mim até me calar, mandando e desmandando no beijo. Sim, ali sempre será o melhor lugar. 

Nossas vidas vão seguir assim como os dois rios que formam o encontro das águas, lado a lado. Pois, tudo que sonhei, nela eu encontrei. Caso não dê certo, eu abro mão de amar e querer bem. Sem ela não haverá mais ninguém. Mas tenho certeza que nossa história não vai passar. Não me engano, eu a amo.

Enfim, ela é como uma música composta por Jorge Vercillo, com uma melodia agradável e uma letra que descreve poeticamente a beleza do amor.

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. Que texto maravilhoso ❤
    Parabéns 👏

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Jhonata Santos

Tags