As pessoas se preocupam demais em avaliar a decisão do amigo de assumir a homossexualidade. Comentam sobre as roupas da colega de uma cadeira da faculdade. Falam horrores dos tênis surrados, rasgados e sujos do amigo roqueiro. Vivem avaliando as amigas do vizinho solteiro que uma vez por semana chega em casa com um fardo de cerveja depois do trabalho.

Querem falar tanto em crise política, em corrupção, em carta anônima e em manchete mal feita por jornal de capital, que esquecem de ver a nossa própria crise. A crise do cidadão comum que reclama da falta de segurança e não do aumento da criminalidade.

Se o cara é assaltado às 4 horas da manhã quando tá dando aquela volta bacana no parque com a namorada, a culpa é dele que não se preveniu. E o marginal que roubou, coitado, não tem qualquer responsabilidade, não é?

Quem dera, fosse uma piada!

Somos da geração que reclama da falta da informação, mas que não faz questão nenhuma de ler um livro, abrir um jornal ou conferir as manchetes dos sites de notícia.

Vivemos uma crise de indecisão. Não queremos ver pobreza, mas detestamos investimentos em ações que visam o fim dela. Odiamos programas assistencialistas, mas reclamamos se não conseguimos fazer a inscrição no FIES na data certa. E aí?

Se o policial faz uma blitz e você perde a carteira pelo bafômetro, a culpa é dele e não sua que descumpriu uma lei. Se um amigo seu, porém, for atropelado por um homem bêbado em um domingo à tarde, você cobra da própria polícia ações para coibir acontecimentos como este.

Se uma casa é assaltada, a culpa é do dono que não caprichou na segurança. Se alguém tira o SEU celular da SUA mão, lhe culpam por andar muito desatento. Se alguém tem dinheiro para fazer um grande investimento, é porquê roubou e merece que alguém lhe roube.

Essa é uma série de argumentos, frases e situações com as quais convivemos. E o pior é que os mais novos vão crescer acostumados com isso. Vão julgar o short curto da atual namorada daquele ex, que ainda é simpático. Vão culpar o rico por ter dinheiro, e o bem sucedido por ser esforçado.

Espero que no futuro não estejamos acostumados a comemorar a queda de um, enquanto outros piores fazem a festa.

WhatsApp-Image-20160619

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Deivid Rafael