Prafrentex

Como eu queria ser moderninho. Não sofrer, não chorar e não me apaixonar. Gostar um pouco de cada um, alternar carícias, beijos e abraços, sem me prender, sem criar vínculo ou laço.

Como eu queria ser moderninho. Te ver com outros e nem me importar. Entender que o coração é só mais um órgão, bem esquisito até, que bate porque tem que bater e não apenas por você.

Como eu queria ser moderninho. Não te enxergar nas mais diferentes referências, não lembrar de você a cada momento. Não sentir que somos uma alma em comunhão, mas apenas indivíduos que estiveram em união.

Seria tudo tão bom se eu fosse desprendido. A cada uma que dormisse comigo, levaria apenas a lembrança do bom momento vivido. Não sentiria saudades, mas sim nostalgia. É a memória gostosa daquilo que foi meu um dia.

Infelizmente, apesar da minha mente ser para frente, meu coração é reacionário. Intolerante, conservador, velho chato e ranzinza. E, quando você não dá atenção, ele fica cinza.

Como eu queria ser moderninho. Ser como o Cartola e perceber que a mundo, mesmo desse tamanho, é apenas um moinho.

Me apaixonar por um dia e na noite seguinte nem lembrar seu nome. Te fazer juras de amor e depois esquecer seu telefone. Te comer com desejo e horas depois sentir fome…

Ah, como a vida seria mais fácil se eu fosse moderninho!

cassar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s