A paz do seu amor

Nossa noite foi quente e longa. Embolamos os lençóis e sussurramos sacanagem. Nos beijamos com urgência e tateamos nossa carne com vigor. Deixamos os corpos ruírem em exaustão e adormecemos entrelaçados. Acordei mais cedo e fiquei te olhando dormir. Imaginei quais fantasias alimentavam os sonhos daquela manhã. Será que você voava, navegava ou caminhava num campo de lavanda? Será que dançava, comia ou corria uma maratona? Será que me beijava? Observei seus olhos cerrados, sua bochecha rosada e o nariz de ponta fina. Senti sua respiração serena o perfume que sua pele exalava. Te olhando adormecido pensei “Aqui descansa minha paz”.

Paz. É isso que você me transmite. O silêncio do seu repouso ali, tranquilo e equilibrado, traduziu o que você fez com a minha vida. Você chegou e transformou tempestade em calmaria. Converteu o caos em sossego e me fez ver que a beleza dos detalhes está na no tempo que dedicamos à observação. Às vezes o que está mais perto dos nossos olhos é o que a gente não consegue enxergar e você me ensinou a parar, sentir, ouvir, notar, tocar, reconhecer, descobrir, compreender. Você aguçou meus sentidos e me fez viver a vida de maneira ímpar e plena.

Te assisto dormir e imagino que há algum medo que ainda aflija seu coração, se existe algum temor que te faça fraquejar, se tem algum fantasma assombrando as nuances da sua alma. Acredite, se houvesse, eu lhe cobriria com todo o amor que carrego dentro de mim e lhe protegeria de qualquer mal. Lhe abrigo sob as minhas asas e lhe guardo dos fantasmas e demônios que vez ou outra atormentam o juízo da gente. Eu faria qualquer coisa para tirar de você cada dor ou decepção. Para você oferto apenas o que é encantador.

Presencio sua quietude e ouço seu coração bater, tão forte, potente, robusto, mas ao mesmo tempo tão doce, calmo, pacífico. Seu corpo relaxa sobre a minha cama e desejo que esse mágico momento se eternize na retina dos meus olhos cansados. Cobiço a imortalidade de um amor que só faz crescer e acariciar. De repente seus olhos se abrem e um sorriso nasce no seu semblante manso. Uma lágrima escorre pelo meu rosto e você a recolhe com as costas da mão. Seus braços me envolver num abraço apertado e eu apenas agradeço a paz que encontrei para viver. Você.

MONIKAJORDAO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s