É difícil começar. É difícil continuar. É difícil terminar.

Só não é difícil reclamar. Enquanto clamo por razões para não fazer, não faço e, ainda, permito que meus dias se limitem a nada mais do que uma longa espera pela noite e, minhas noites, uma viagem veloz de volta ao fim da fila.

Muito barulho? Reclamo.

Silencioso demais? Reclamo.

Esqueço de aproveitar os momentos e viver as histórias as quais sou exposto. No meu rosto o semblante denuncia a agonia e a luta que travo internamente. De um lado o peso de saber que estou perdendo e de outro a – já pouca – vontade de voltar a vencer.

Se chove? Reclamo.

Se é o sol quem brilha? Reclamo.

Essas gotas amaldiçoadas encharcam as roupas, inundam as ruas e levam as nuvens do céu. Em meio a esse véu de água reclamo até afogar a mágoa que trago por não saber mais para onde correr. O sol ilumina, clareia, aquece, mas cega meus olhos com um brilho tão forte que minha mente já quase esquece que posso muito mais do que reclamar.

Levanto indisposto, deito cansado. Tem dia que calço os pés trocados e saio todo errado antes mesmo do dia começar. Tropeço na escada, piso na água e vejo a catraca do ônibus trancar com a minha mochila lá. Não crio, não penso, não escrevo, não vejo, apenas danço conforme a necessidade exigir e a (falta de) vontade mandar.

De arrasto.

Não sou eu no comando. Os dias findam, as semanas se vão, o mês já não é o mesmo, mas continuo com o aperto no coração. Coisa estranha é estar cansado de tudo sem ter feito nada. Coisa estranha é acordar de madrugada com a cabeça lotada de coisas que não sei o que são.

Eu, cansado, escrevo sobre nada pois nada me serve de inspiração.

Floreio e chego à conclusão nenhuma, converso sobre pauta alguma e não faço ideia sobre o que tenho pensando. Provavelmente tudo se resuma ao mesmo nada que tenho escrito, já que nada tenho dito em função de coisa nenhuma.

alan

Anúncios

Participe da conversa! 2 comentários

  1. Li Nietzsche em um esplêndido texto!!!

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Alan Barboza