Pode entrar na minha vida moço, você é bem-vindo aqui, só não repara a bagunça. É que algumas pessoas já passaram por aqui também e eu ainda não fui capaz de arrumar e colocar cada coisa no seu lugar. Na verdade ordem nunca foi uma palavra muito adequada pra mim. Gosto mesmo da bagunça. Ela me faz lembrar que existe vida aqui dentro e nao me deixa esquecer de cada um dos que se despediram. Pode chegar sem medo, eu sempre terei um tempo pra você moço. Só não tente me prender, porque eu nasci pra voar e todos que tentaram, me viram fugindo da gaiola. É que eu prefiro a liberdade sozinha do que a prisão acompanhada. Me deixe livre e eu estarei com você sempre. Sou meio difícil de conviver moço, mas logo você acostuma e aprende a melhor forma de lidar comigo. Se aguentar o meu pior, terá o meu melhor. Mas se for vim, venha por completo. É que eu odeio meio termos sabe? Não aprendi ainda a amar pela metade. Alias, intensidade deveria ser meu nome, é bom saber disso também. Sou um bocado orgulhosa moço, mas com você aqui prometo rever isso. Venha sem pressa, quero conhecer sua bagunça também. Mas não me peça pra esquecer meu passado, porque ele jamais será esquecido moço. É que não dá pra apagar lembranças boas não é mesmo?! Não tenho muito pra oferecer, mas o que eu tenho será seu. Tenho algumas histórias bonitas, uma casinha no campo pra ver o sol e uma vida inteira pela frente. Eu espero que você tenha um sorriso lindo, desses que sorri com os olhos e nos faz esquecer todo o resto do mundo. Espero que você tenha bom humor de sobra pra me fazer rir nos dias difíceis. Espero que você tenha defeitos que eu seja capaz de suportar e qualidades que superam todos eles. Que você tenha um coração já calejado assim como o meu, porque corações assim são mais nobres e bem mais bonitos. Que você aceite que não vai tomar o lugar de ninguém aqui. Cada um tem seu espaço e o que ja esta ocupado não ficará vago nunca. Meu coração é grande, cabe muita gente. Espero que você entenda o meu louco amor pelos meus amigos moço. Eles são as pessoas que me colocam de pé sempre que caio e me carregam no colo quando o cansaço não me deixa levantar. Não me faça escolher entre eles ou você porque não sei viver sem eles. Que você suporte minhas crises, minhas loucuras e meus cansaços e que tenha o abraço mais aconchegante que eu já ganhei. As vezes eu machuco as pessoas que amo mesmo sem querer e é bom que saiba disso moço pra poder me perdoar. Sou meio inconstante e quase sempre mete os pés pelas mãos… Sigo quando deveria voltar, falo quando deveria calar e calo quando deveria falar. É bom que saiba disso também. Espero que você goste de crianças e queira mudar o mundo. O meu pelo menos. Que você goste de coisas simples e ame o por do sol. Prometo não tentar mudar você moço, já tentei isso outras vezes e não deu certo. Hoje eu sei que ninguém muda, por isso não queira me mudar também. Que você aguente minhas loucuras e entenda que as vezes gosto de ficar sozinha. Isso não quer dizer que não goste da sua companhia, só quer dizer que quero ficar sozinha, mesmo. Espero que consiga me decifrar moço. Que entenda o meu silêncio que diz muito e os meus gritos que não dizem quase nada. Pode vim moço, eu não mandar você embora da minha vida. Mas se eu mandar, por favor não vá. É da boca pra fora e eu vou sofrer depois. Espero que você insista em mim. Por favor, insista. Principalmente quando eu pensar em desistir. Espero que você seja inteligente, justo e cavalheiro e que seja capaz de despertar o melhor que há em mim. Espero que tenha os olhos mais lindos que eu já vi. Que você venha quando eu menos esperar e que quando chegar eu te reconheça moço, e não queira ser de mais ninguém.

mariana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Mariana Caramori

Tags