A mensagem que eu não mandei

Eu sei, já está tarde. Quase 4h da manhã. Você deve estar dormindo e sonhando com seus amores platônicos do mundo das celebridades. Mas é que eu queria tanto te acordar com o barulho de uma mensagem… O barulho é suave, prometo não te assustar. É que a madrugada está me torturando e a insônia não está querendo ir embora, são 3h15 da manhã de uma sexta-feira e meus seriados já não são capazes de apaziguar minha ansiedade.

Você me pediu para não lhe procurar e eu disse que não o faria, mas entende o quão difícil isso é para mim? É torturante não acordar com uma mensagem tua no meio de um cochilo no sofá da sala. É estranho sair do trabalho no meio da noite e não poder te ligar para perguntar se você vai querer a pizza de sempre ou vai preferir mudar o cardápio.

Eu queria poder sair daquele balada sem graça e aproveitar a bebedeira para te ligar e me declarar. Queria te mandar áudios das nossas músicas ou te recitar um poema do Vinícius. Queria poder te encontrar no meio da noite, bater na sua porta de madrugada e te pedir que me proteja do frio. Queria deitar contigo, olhando um filme qualquer, gargalhando e se acarinhando. Queria acordar com teus carinhos em meus cabelos e com seus olhos atentos esperando eu acordar. Queria te ter ali, em minha frente, ao menos mais uma vez.

E olha só que coincidência, amanhã sua banda preferida toca numa cidadezinha aqui perto e eu aposto que você está louca de vontade de ir. E se eu te ligar e te disser que eu te levo, que eu vou contigo, pulo, danço e até canto aquelas músicas que você me fez enjoar de tanto ouvir? E se eu te disser que eu não vou me importar com seus gritos desesperados por aquele cantor estranho que você insiste em chamar de lindo? É que eu só queria ver teu sorriso mais uma vez.

Eu só queria poder te escrever uma daquelas minhas mensagens longas e cheias de sentimentos que só você entende e aguenta. Queria te dizer tantas coisas, mas a cada vez que começo a escrever, sua foto do Whatsapp parece me perguntar: “Não lembra do acordo que fizemos?”. E isso me tortura. Dói não poder te procurar…

vic

Um comentário em “A mensagem que eu não mandei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s