Mas eu ainda tenho de aprender a lidar com essa sua mania de ir e vir. Tenho de abandonar a mania de perder noites de sono por sua causa, porque você sempre aparece como se nunca tivesse sumido. Você vem com a naturalidade de alguém que sabe ser bem-vindo. E o que eu posso fazer se na entrada para a minha vida você tem passe-livre? Até quando eu fecho a porta você dá o seu jeitinho e pula o muro, invade sem o menor pudor. Mas entra, tá sempre aqui dentro, remexendo nos sentimentos que eu tento deixar arrumadinhos. Mas quer saber? Eu não me importo, gosto dessa desorganização que você causa. Por mais que eu reclame e às vezes sinta vontade de te mandar embora de uma vez, no fundo eu gosto que você fique. No fundo, eu nunca vou lhe dizer um adeus enquanto houver um até logo.

IMG_7094

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Uncategorized