Sou uma puta porque tirei uma foto bebendo a cerveja que eu comprei com o dinheiro que ganhei usando horas do meu tempo trabalhando? Ou sou uma puta porque beijei um rapaz que eu não conhecia durante o carnaval?

Sou uma puta porque usei aquela saia linda que eu vi naquela loja e me senti uma diva quando experimentei, mas você, achou curta demais.
Sou uma puta porque sai andando com minhas amigas até o posto da esquina, pra comprar duas caixinhas de cerveja e comemorar o último dia de carnaval, dia este que encontramos um tempo no meio da correria da semana de trabalho, pra passar juntas e dançar e conversar e chorar e se divertir.
Sou uma puta porque disse a um cara que não sairia com ele, porque agora ele tem alguém e acho que a outra mulher merece um respeito bem grande se ele assumiu algo sério com ela. Puta sororidade!
Sou uma puta porque conheci pessoas incríveis e passei a noite conversando com elas e conhecendo o mundo incrível delas e aprendendo por um contato íntimo e não sexual. Mas por isso, cheguei tarde em casa e passei da meia-noite, o horário que a princesa precisa correr pra não perder o encanto, pra ninguém chamá-la de puta, pra não dizer que não se deu ao respeito. Afinal, o que os outros vão pensar da princesa que passa da meia-noite? Puta! Puta! Puta!
Sou uma puta que não se vendeu, mas se doou pra alguém que não sabia receber essa doação e foi embora, procurar algo menor do que isso que essa puta chama de amor, que é demais, é louco e neurótico, que tira qualquer um da zona de conforto do: “vou dormir hoje aqui e amanhã saio cedo, sem fazer barulho, pra não te acordar e perceber que isso aqui só foi apenas mais uma de amor”.
Sou declaradamente uma puta, porque aquele cara que estava no carro com outros caras, me chamou de princesa e eu segui em frente, porque sou mulher e estava com outras mulheres, numa rua escura e morrendo de medo, como todas as vezes que ando em uma rua escura sozinha ou com outras mulheres.
A presença de um homem pode significar dois opostos, ou traz a confiança de que ninguém vai mexer com você, porque afinal, tem “seu dono” ali. Ou o medo de ver um homem próximo e saber que ele vai mexer comigo e se eu ignorar, ele pode me invadir ou me humilhar, pelo simples fato de ter nascido mulher, e claro, uma puta!
Toda princesa vira uma puta quando dá as costas pra uma cantada barata.
Toda gostosa vira feia ou “sapata”, quando dá as costas pra uma cantada barata.
Numa rua.
Escura.
Sozinha.
Ou com outras mulheres.
Putas.
Tudo puta.
Puta-mulheres!!!
Que não se dão ao respeito, pelo simples fato de que este deve ser seu por direito, por obrigação.
Sou uma puta mesmo, porque não nasci pra ser a princesa que espera o príncipe trazer a mudança.
Eu sou uma puta, porque eu faço a mudança que quero em mim.
Sou a super heroína da minha história, não preciso de príncipes, nem sapos, nem fadas e nem anjos pra fazer da minha vida um conto.
Li hoje uma frase que não é minha, mas com certeza podia ser minha e de todas as puta-mulheres que conheço: “Não nasci pra ser metade. Porque eu mesma já sou inteira.”
 IMG_7098-1
Anúncios

Participe da conversa! 6 comentários

  1. Sigam assim e não deem relevância a opiniões que, simplesmente, não fazem sentido

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. Eu sou a Puta mais pura e linda do mundo.

    Curtir

    Responder
  3. se sou puta! nao e da conta de ninguem sou puta de carater NAS MINHAS CUSTA NAO VIVO NAS CUSTA DE NINGUEM
    #SOU #PUTA #MULHER

    Curtir

    Responder
  4. Sem mais…
    Texto perfeito
    Parabéns!

    Curtir

    Responder
  5. Sou guerreira,inteligente,independente, Sou uma puta disfarçada mas não a da esquina mas a Que ‘LUTA TODOS OS DIAS PELOS SEUS DIREITOS’ De ser mulher, não sou princesa fui treinada pra luta Se eu estou de batom vermelho não estou dando convite, não dependo de macho nem de opinião e se falarem, que sou puta fico muito agradecida pois não sou mas do que isso… SOU UMA PUTA MULHER.

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Jornalismo de Boteco

Paulinho Rahs Escritor, compositor, poeta solitário, vocalista da Arcadia e criador do Jornalismo de Boteco. Entusiasta, subversivo e magnânimo, contém na lista de vícios café, cerveja, o Foo Fighters e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. https://www.facebook.com/PaulinhoRahsOficial/

CATEGORIA

Camila Oliveira

Tags