As coisas que eu não posso mudar

Tento respirar fundo, mas me falta o ar. Não existe espaço suficiente pra ele passar por entre o nó que se fez na minha garganta. Estou afogado num poço de melancolia há um certo tempo. Acredite, já tentei de tudo pra superar isso; Ignorar foi em vão. Aceitar e seguir em frente foi impossível. Me perder nas noites, entre bebidas e drogas, foi ilusão. Desabafar aliviou na hora, só que depois tudo sempre volta. É geralmente em momentos como agora: na insônia que me acompanha durante a madrugada quando dói mais. Não existe playlist no rádio e nem serie de TV que mantenha minha mente ocupada o suficiente pra não pensar. Cabeça vazia é a oficina do diabo e, de uns tempos pra cá, parece que ele fixou residência aqui nos meus pensamentos. 

Amar, meu amigo, é uma coisinha bem complicada que o ser humano inventou de sentir. Seria tão mais fácil sem apego, sem sofrimento, sem drama por quem a gente gosta, sem a porra do ciúmes que vai nos deixando pouco a pouco mais medrosos. Você inevitavelmente acaba caindo nos encantos de algum olhar, se apaixona por aquele sorriso e se envolve com aquela pessoa. Eis que o passado vem, em um belo dia qualquer, fazer uma visita despretensiosa. Com o passar dos dias, das brigas e dos rancores, ele vai se tornando um residente indigesto das nossas vidas. O inferno vem quando você se dá conta das coisas que não pode mudar.

Geralmente eu tenho lemas que me motivam nas horas difíceis. Saídas para situações complicadas, escapatórias para fantasmas que tentam me cobrir por um lençol de depressão. Pra tudo se tem um jeito, disso eu não tenho dúvida. E pode ter certeza: sou alguém que vai saber te aconselhar e acalentar sobre os dilemas da sua vida caso seja necessário, caro parceiro. Meu problema é aceitar que nem tudo na vida está sob meu controle. Engolir essa verdade já foi muito difícil, só que concordar com o fato que de eu não posso mudar o que me machuca ainda segue acima da minha evolução. O que será que eu preciso fazer? Neste vago momento o poeta fica sem palavras.

Por causa de amor hoje têm gente que não suporta ouvir meu nome. Por causa de amor têm gente que me faz sentir ódio e arranca lágrimas dos meus olhos sem sequer saber ou ser atingido por isso. Há muitos segredos que todos nós guardamos e provavelmente vão morrer conosco – se não escaparem em função de alguma gota de álcool a mais qualquer noite dessas.

Segredos são formas do passado se manter vivo e ter a oportunidade de atormentar. Caramba, ele sempre volta. Eu odeio esse tal de passado. É por culpa desse maldito que perco meu tempo, desperdiço minha alegria e me sinto impotente. 

Cara, eu realmente odeio muito o passado. É nele que vivem as coisas que eu não posso mudar.

IMG_2637-6

Anúncios

Um comentário em “As coisas que eu não posso mudar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s