Eu, de vez em quando, lembro de você. lembro como você costumava passar sua mão, a noite, no meu rosto, pra eu dormir mais leve, e olha, eu dormia. Semana passada mesmo, fui no supermercado e peguei seu iogurte diet sem querer, só no caixa que vi que você não estava mais. Eu lembro de […]

Parecia tudo mais fácil quando nada existia. Quando tua vida não iluminava a minha. Quando você não decidia, com um simples olhar, deixar-me letárgica para dominar tudo o que era “só meu”. Era tudo incrivelmente fácil quando as desistências não cegavam os meus olhos e os sonhos eram os motivos que mais engrandeciam as belezas […]

Anota aí, mas uma quase história de amor para coleção, pega a vassoura, e começa a limpeza, com certeza a última pessoa que passou por ai deixou uma bagunça danada e pode ser que tenha quebrado algo. E aquele brilho do início foi se apagando, a imensa vontade de estar junto foi cessando e o […]

Acordei com uma ligação exatamente no horário que você costumava ligar. É a hora que você tá saindo da faculdade e liga pra eu te fazer companhia, mesmo que do outro lado da linha, porque não gosta de ir sozinha pra casa. Atendi assustado, com o olho meio fechado, na esperança que fosse você, mas […]

Dizem que rotina enjoa, perde a graça e destrói uma relação. Eu discordo, pois tudo que mais dói em mim hoje é a falta da mesma, a saudade dos diálogos incessantes, dos olhares que transbordavam reciprocidade e até mesmo das briguinhas bobas que acabavam em chamas de amor. Sinto falta do dia a dia, do […]

Ela roubou meu lado da cama. Nem Michel Temer, teria coragem de fazer um ato desses, ao retirar meu espaço, que fica próximo do meu guarda-roupa de madeira e embaixo da minha estante de livros. Seria um crime, mas nada posso fazer ao não ser receber a sentença de pensar nela, ouvindo a canção mais […]

“Eu sou um aeroporto. Chegadas e partidas são a única certeza na minha vida“. (Lucas Silveira) Eu vi a saudade da janela. Ela estava camuflada no concreto de São Paulo, um pouco escondida na névoa poluída que sombreava, levemente, a cidade. A medida que tudo lá embaixo ficava pequeno, a saudade ficava maior. Se agigantava […]